Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

sábado, 2 de junho de 2018

Pessoas maldosas..


Por trás de toda pessoa maldosa existe uma vida infeliz!

Eu vou te contar um segredo, os maldosos são cegos emocionais. Eles não enxergam o próprio valor e se tornam cruéis por não terem habilidade para superar as próprias dificuldades. Sentem-se inferiores diante daqueles que admiram e os agridem. 

Ajude se puder ou se afaste caso não tenha abertura. 

Ao invés de se magoar e contagiar-se com esse distúrbio energético, compreenda que essa pessoa não precisa que a odeiem, ela já faz isso por ela mesma. 

*Lígia Guerra*


Outono, inverno e amor próprio...


No mês de junho o outono e o inverno se apaixonam e se fundem através de um intenso caso de amor. As folhas secas do outono dançam lindamente com o sopro romântico do inverno. Não é por acaso que nesse mês tem festa junina, casamento caipira e dia dos namorados. É um mês de tempo frio, mas de corações quentes! 

Eu desejo que junho te abra caminhos lindos, desses de perder o fôlego... E que ele te abrace gostoso com o melhor amor do mundo, o amor próprio!!! 

*Lígia Guerra*


JUNHO VIOLETA...


O que mais vejo por aí são pessoas afirmando que o mundo precisa mudar e que precisamos ter mais respeito entre nós. Bandeiras são erguidas a todo momento, porém nem todos levantam essas mesmas bandeiras da pacificação e da ética dentro da família. 

Não adianta ser bonzinho com o vizinho, frequentar a igreja, não jogar lixo no chão, preocupar-se com a política do país e a violência no mundo e ser um tirano na intimidade. Fala-se muito em pais abusivos, mas e sobre os filhos abusivos, familiares abusivos e cuidadores abusivos, quem fala? Quem os denuncia? 

O JUNHO VIOLETA defende essa causa!!! É preciso conscientizar a sociedade sobre importância de olhar para os idosos com MAIS comprometimento e, principalmente, orientá-los sobre o seus direitos para que possam se defender. 

*CONHEÇA OS PRINCIPAIS TIPOS DE VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO* 


*** Violência física: é o uso da força física para compelir os idosos a fazerem o que não desejam, para feri-los, provocar dor, incapacidade ou morte. *** Violência psicológica: corresponde a agressões verbais ou gestuais com o objetivo de aterrorizar, humilhar, restringir a liberdade ou isolar do convívio social.  

***Violência sexual: refere-se ao ato ou jogo sexual de caráter homo ou hetero-relacional, utilizando pessoas idosas. Esses abusos visam a obter excitação, relação sexual ou práticas eróticas por meio de aliciamento, violência física ou ameaças. 

***Violência comportamental: diz respeito a imposição de regras que vão contra as convicções da pessoa idosa devido a preconceito cultural, religioso e social. 

***Violência financeira ou econômica: consiste na exploração imprópria ou ilegal ou ao uso não consentido pela pessoa idosa de seus recursos financeiros e patrimoniais. 

***Violência medicamentosa: é administração por familiares, cuidadores e profissionais dos medicamentos prescritos, de forma indevida, aumentando, diminuindo ou excluindo os medicamentos. 

*** Violência familiar: é o ato de negar ao idoso o direito de conviver com um ou mais membros da família como forma de punição, por ele não acatar imposições que vão contra as suas crenças. 

*** Violência verbal e social: consiste no uso de palavras depreciativas que desrespeitam a identidade, a dignidade e a autoestima do idoso. É a ridicularização do ancião no âmbito familiar e social. 

***Abandono: é uma de violência que se manifesta pela ausência ou deserção dos responsáveis governamentais, institucionais ou familiares de prestarem socorro a uma pessoa idosa que necessite de proteção e assistência.

***Negligência: refere-se à recusa ou à omissão de cuidados devidos e necessários aos idosos por parte dos responsáveis familiares ou institucionais. É uma das formas de violência mais presentes no país. Ela se manifesta frequentemente associada a outros abusos que geram lesões e traumas físicos, emocionais e sociais, em particular, para as que se encontram em situação de múltipla dependência ou incapacidade. 

*** Denuncie *** Disque 100 ou informe-se sobre os núcleo de atendimento da sua cidade. Essa causa é de todos nós! 

*Lígia Guerra* 



quinta-feira, 10 de maio de 2018

Nem todas as gambiarras são ruins e que nem todas as luzes são perfeitas.


👉🏻👉🏻👉🏻👉🏻SERÁ???? 

Depois de algum tempo você aprende que nem todas as gambiarras são ruins e que nem todas as luzes são perfeitas. 

Sim, muita gente chega em nossas vidas feito promessa pronta de felicidade. A pessoa é agradável, inteligente, bem sucedida e linda, mas toda essa perfeição muitas vezes esconde um misto de insegurança e chatice! 

Outros chegam com remendos, nem sempre estão prontos para um relacionamento e carregam muitas dúvidas sobre a vida... mas são humildes, sabem ouvir, fazem sorrir, são divertidos justamente porque são humanos e não fazem a pose do “sei tudo”... Encantam! 

Tem estrada dentro dos seus olhos e o desejo se crescer junto com o parceiro. Eram gambiarra, mas aprenderam como consertar os próprios remendos. Perceberam que as suas cicatrizes não são motivo de constrangimento, pelo contrário, elas são fruto das vivências daqueles que aprenderam a enxergar a beleza da imperfeição. Antes de se afastar das gambiarras, veja se o remendo não é apenas falta de investimento. 

Existem muitas “embalagens reluzentes” que não sabem amar, enquanto outras surpreendem pelo conteúdo apesar da “embalagem” não impressionar na primeira impressão. 

Na terra do afeto nem tudo que reluz é ouro. 
Há muitas jóias preciosas negligenciadas por falta de um segundo olhar. 


*Lígia Guerra*


Quantas pessoas estão na sua vida porque você insiste?


Quantas pessoas estão na sua vida porque você insiste? Será que isso pode ser chamado de relacionamento, amizade ou irmandade? 

Você valoriza a companhia da pessoa, trata bem, respeita as suas escolhas por mais que nem sempre concorde, dá forças, empresta o colo e a grana no momento do aperto, enxuga lágrimas e faz festa com cada uma das suas conquistas, mas nunca recebe nada em troca? Cansa, né? Isso não é sinal de pequenez, é sinal que você acordou! 

Ninguém ama na mesma proporção, mas no mínimo precisa respeitar e nutrir a relação com interesse. Amor não combina com uso: “estou na sua vida enquanto eu tiver alguma vantagem.” Isso é exploração! 

Amor combina com: “estou na sua vida porque gosto e é importante que você more na minha “casa afetiva”. Tem dias em que não precisamos limpar somente as gavetas da casa, também precisamos reciclar as relações rasas. Supérfluo só ocupa lugar e não acrescenta nada, nem no guarda-roupa e nem na vida!  

Forçar a barra acaba com a possibilidade do vínculo e acima de tudo com a autoestima. Tome muito cuidado para não se quebrar para deixar os outros inteiros. 

 *Lígia Guerra*




Ser feliz vinte e quatro horas por dia virou uma “regra” tão atordoante quanto mentirosa. Isso causa mais frustração do que bem estar. Postar coisas bacanas faz parte das nossas redes. É bom celebrar a vida! Só não podemos confundir felicidade com euforia. 

Podemos estar totalmente plenos em profundo silêncio. Podemos estar completamente aniquilados intimamente e nos refugiando atrás de um sorriso. A foto registra o que desejamos expor... Mas quem realmente conta a história é o coração. 

*Lígia Guerra* 


Leia a matéria na íntegra: 

https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/a-propaganda-da-felicidade-constante-deixa-as-pessoas-frustradas-diz-psicologa-em-palestra-no-flipocos.ghtml

Ela era apenas um corpo nu para alguns homens... Até que um deles a enxergou além das fronteiras da carne. Então ela foi vista, ouvida, compreendida, abraçada, acarinhada, admirada e sentida como jamais havia acontecido. 

Surgiu “um alguém” que não se serviu do seu corpo feito um objeto, mas que bebeu da fonte da sua alma. Naquele dia ela sentiu a diferença entre ficar nua e sentir-se nua. Foi a sua essência feminina que se despiu. 

O mundo jamais tinha visto aquela mulher tão livre, bela, plena, leve e feliz! Seu coração abriu suas pétalas, sua pele fez música e seus lábios ficaram rosados de felicidade. 

Sabia-se amada por inteiro. 
Brotaram asas dos seus pés. 

 *Lígia Guerra*


terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Insanidades...


Quando tiver vergonha das suas “insanidades”, lembre-se que é melhor “pagar mico” sendo você mesma do que ser “diva” fingindo ser outra pessoa. Melhor passar por louca do que por boazinha. 

As autênticas são bem mais divertidas e felizes, fazem história!! 

*Lígia Guerra*

⏰ 1 Minuto com *Lígia Guerra*

🎬 Reflexão de hoje: 👉🏻👉🏻 “Grosseria na relação? Cuidado!!!” 

👉 Facebook -  LigiaGuerra.Psicanalista 

👉 Instagram 📷  @ligiaguerra.psicanalista 

👉 Site -  ligiaguerra.com.br

 


Ser forte o tempo todo cansa...


Ser forte o tempo todo cansa, você não acha? Quem sempre tenta dar conta de tudo, em algum momento, adoecerá. 

Tome muito cuidado com aquilo que lhe vendem! Muitos de nós compramos a ideia, desde pequenos, de que o mundo só gira com a nossa presença e quando nos damos conta estamos carregando pesos descomunais que sequer são nossos. 

Apoiar, orientar e dialogar são ferramentas importantes em qualquer relação. Carregar as pessoas nas costas é autoflagelação. Existe uma enorme diferença entre ajudar e arrebentar-se com os problemas alheios. 

Todos merecemos o espaço da fragilidade de vez em quando… Receber um colo, um afago, uma palavra de carinho e ter alguém ao nosso lado que tome a dianteira quando nos sentimos impotentes por alguma razão. 

Ser onipresente, além de machucar o corpo e a alma, deprime. Ser especial no mundo é muito importante, mas isso não significa que precisamos ser os detentores de todas as soluções e os porta vozes de todas as dores. 

Ser especial também inclui ser cuidado, amparado e amado. De nada adianta reclamar do cansaço e da sobrecarga que os outros lhe impõem, sem mudar de atitude, sem bancar limites. Para sermos cuidados é preciso abrir espaço para que as pessoas tenham a chance de nos acolher. 

Cuidado com a sua armadura, ela pode impedir que o afeto dos que lhe amam alcance o seu coração. 

*Lígia Guerra*


quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

⏰ 1 Minuto com *Lígia Guerra*

🎬 Reflexão de hoje 
 👉🏻👉🏻 Tome muito cuidado com a voz alheia. Escute-se! 

 👉 Facebook: LigiaGuerra.Psicanalista 
👉 Instagram📷 @ligiaguerra.psicanalista 
👉 Site: ligiaguerra.com.br


 

Minha redes sociais....

Você é a minha convidada, o meu convidado.
Participe dos meus canais. 

A sua presença é sempre muito bem vinda!!!



👉 Facebook: LigiaGuerra.Psicanalista 

👉 Instagram📷 @ligiaguerra.psicanalista 

👉 Site: ligiaguerra.com.br

Na dúvida, siga!!!



Demorar demais...


Demorar demais para compreender essa realidade, implica em desperdício de felicidade. Sabe o que é mais complicado? É que as pessoas infelizes adoecem, sabotam relações amorosas e acabam enxergando a alegria alheia com ressentimento. 

Pratique o exercício mais benéfico de todos: observe a sua vida com ternura, jamais com desdém ou com os olhos viciados do costume. Sabe-se lá o que você passará a enxergar. 

Uma coisa eu lhe garanto, o tédio cederá espaço para muitos ‘frios na barriga’! 

*Lígia Guerra*


⏰ 1 Minuto com *Lígia Guerra*

🎬 Reflexão de hoje 
👉🏻👉🏻 “As relações estão difíceis ou será que é você que está frágil?” 

 👉 Facebook: LigiaGuerra.Psicanalista 
👉 Instagram📷 @ligiaguerra.psicanalista 
👉 Site: ligiaguerra.com.br