Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

QUANDO O CORPO VAI... MAS O AMOR FICA!


No meu novo livro eu falo de um tema incomum, sobre pessoas que se divorciam mesmo se amando! Parece uma loucura, não é mesmo? Porém é muito mais comum do que se imagina. É por isso que é fundamental desenvolver recursos emocionais diferentes daqueles que tínhamos no começo da relação. 

O amor não dá conta de tudo, muito pelo contrário! Ele precisa ser sustentado por um relacionamento que o abasteça com novas “gingas”, com um nível de comunicação que transcenda palavras, com a ruptura de padrões imaturos de comportamento. 

O amor requer a presença de duas pessoas que sabem que a individualidade é importante, mas que é na cadência da troca que o corpo e a alma dançam mais gostoso... Que criam novos ritmos e produzem música boa! 

*Lígia Guerra* 

Do livro: "Amor Sustentável.


Nenhum comentário: