Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Tem gente...


Tem gente que é só passar pela gente
que a gente fica contente...
Tem gente que sente o que a gente sente
e passa isto docemente...
Tem gente que vive como a gente vive,
Tem gente que fala e nos olha na face,
Tem gente que cala e nos faz olhar...
Toda essa gente que convive com a gente,
leva da gente o que a gente tem
e passa a ser gente dentro da gente.
Um pedaço da gente em outro alguém .

- Fernando Sabino -

2 comentários:

Tempestade disse...

Lindo este poema do Fernando. Tem gente que tem o dom de nos fazer felizes. Como por exemplo, você e este blogue. Adorei

beijinhos

Nina

Estou levando um pedacinho daqui para um cantinho especial no meu blogue.

http://devaneios-fragmentos.blogspot.com/p/sentimentos-alheio.html

Rita disse...

Ligia, cada dia uma prazerosa surpresa ao abrir seu blog.Também amo poesia alheia e escrever meus sentimentos.Um abraço.