Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 26 de junho de 2011

Pertence...


Tudo aquilo que não posso levar comigo...
Decididamente não me pertence.

- Lígia Guerra -

4 comentários:

Bolat disse...

Hello, nice blog :)

Senhor Geninho disse...

O que vale é que a nossa alma é um armazém imenso! :D

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Me lembraste isto:

CANTIGA PARA NÃO MORRER

Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve.

Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.

Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.

E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.

(Ferreira Gullar)

*

Júlio César disse...

Quem dera tivessemos o poder de levar tudo conosco, algumas coisas vão ficar apenas no nosso coração, eis a alma de um poeta!