Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Desabitar...



Estou com sede de mudanças, mas não quero arrastar os móveis, nem desentortar os quadros. Quero desabitar meus hábitos.

- Marla de Queiroz -

Um comentário:

Manuel Castaño Pardo disse...

Lígia: me gusta tu poesía y tu forma de ver la vida desde dentro, pese a que el portugués no lo domino y me falta tiempo... que sepas que de vez en cuando, siempre que puedo... comparto y agradezco tus versos.