Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Asas do futuro...

Para ouvir esse talento...
Pause o iPOD.
Existem momentos em que as nossas asas precisam se fortificar...
Elas precisam nos levar para o êxtase das paisagens inéditas...
Elas devem nos conduzir para longe e nos distanciar das nossas tristezas...
Existem momentos em que é preciso aceitar que o capítulo acabou e novos sonhos devem compor o enredo da nossa história.
É preciso que as nossas asas nos façam planar em direção ao futuro...

- Lígia Guerra -

2 comentários:

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Amiguinha do Sul,
De saudosista a footurista, planei aqui...
Acabei hoje, em êxtase, o livro da capa verde; feriado propício, a propósito...
Achei o último capítulo puro Machado de Assis, valendo o santo trocadilho, incluso aí um tal Francisco também de Assis...

Abraço av3sso,
Pedro Ramúcio.

pêésse: quando eu der uma festa, você será a primeira convidada.

Francisco Elui disse...

Viver e Sonhar:
Quando dormindo, o sonho chega, é sempre recorrente: VOANDO.... me envolvo em aventuras mil...
Outras situações, conheço lugares maravilhosos, onde a paz é indiscritível. Cada dia que vem, é um recomeço.....
Bjs.
Fco.