Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 9 de agosto de 2015

Agradecer...



Hoje quero agradecer ao meu pai por me acolher em sua vida. Por embalar o meu corpo , mas acima de tudo por embalar os meus sonhos. Agradecer por ele sempre afirmar que eu era capaz de conquistar o que parecia impossível. Por me dizer vá, quando o medo dizia para eu ficar. Por se fazer presente mesmo à distância e me telefonar com o conselho na ponta da língua: “Viaje com Deus minha filha. Bom trabalho! A vida precisa de ti e da tua integridade. Faça bem a sua parte.” . 

Hoje é dia de agradecer por ele sempre me lembrar quem sou e fortificar essa certeza. Agradecer por ser piada no momento do estresse. Por ser luz diante da angústia. Por transformar os seus próprios equívocos em uma significativa lição para nós dois. PAI: Agradeço por poder pronunciar essa palavra de tantos significados em um mundo de tantos abandonos. Obrigada pelo amor incondicional. Obrigada por me ensinar tanto nas linhas escritas e por ser lição até mesmo entre as palavras não ditas. Obrigada. 

- Lígia Guerra -


Nenhum comentário: