Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Adestramento...




De todos os detalhes que percebo em minha breve existência, um talha a minha alma de maneira incomum, a criança de muitas vertentes que mora em mim. Ela é completamente desatenta ao mundo palpável, e completamente fascinada pelos detalhes sutis que passam despercebidos para os olhos viciados em focar atenção no lugar comum.

Penso que o desgate do amor tem uma íntima ligação com as pessoas adultas demais. Comportadas demais. Obedientes demais. Quero continuar sendo precoce na percepção da atmosfera humana... Mas completamente atrasada diante da velocidade cotidiana. 

Vida, protege-me do adestramento da maturidade!


Lígia Guerra -


Nenhum comentário: