Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 28 de maio de 2015

PORQUE TODA MULHER TEM O SEU MOMENTO!!!


A vida é composta de momentos. Momentos de aprender com o mundo de fora. Momentos de desaprender com o mundo de dentro. Momentos de calar a voz alheia e ouvir a sinfonia da própria alma. 

Mas existe um momento que é muito especial. O momento da travessia! Aquele em que abandonamos as roupagens antigas e nos aventuramos na outra margem do rio da vida. Nesse instante parimos a nós mesmas. Renascemos. Assumimos as rédeas da própria existência. Deixamos de ser resposta. Passamos a ser pergunta. Questionamos. Ousamos. 

Diante dessa transformação o destino se apaixona perdidamente por nós. É seduzido pela nossa inteligência, força e beleza. Encanta-se diante dos nossos cabelos cacheados que insistem em coreografar lindamente com o vento. Sente-se hipnotizado pelo nosso sorriso de sol e pelo nosso olhar de lua. Torna-se amante da nossa felicidade. 

Então algo mágico acontece. Sentimos um poder incomum por ser quem somos, por habitar a nossa própria pele, sem modelos, padrões ou comparações. Apenas somos!Despedimo-nos da coadjuvante. Passamos a ser as estrelas do nosso próprio céu. 


- Lígia Guerra - 

Aqui está a minha crônica narrada hoje no meu quadro "Mulheres às Av3ssas: na Rede Globo. O texto na íntegra, para homenagear as mulheres incríveis que fazem história nas nossas histórias. Recebam o meu carinho, a minha homenagem e gratidão!


Nenhum comentário: