Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 23 de fevereiro de 2014

O beijo que não demos...

Muitas vezes o beijo que não demos é o mais marcante das nossas vidas. A gente não se atirou nos braços da outra pessoa, não teve a coragem, mas como desejou! O beijo que não demos com os lábios, mas que acolhemos com os olhos, nos sonhos e na imaginação. O beijo que não roubamos do outro, mas que tristemente furtamos de nós mesmos. Ele poderia ter mudado tudo... O destino, as escolhas, o momento, selado o amor. O beijo, essa porta da alma que nos convida a mergulhar no universo do outro... A dançar sem sair do lugar... Esse elo sagrado que jamais deveríamos renegar. 

 - Lígia Guerra -


Nenhum comentário: