Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Continuávamos unidos...

Fiquei ali, parada, observando todas aquelas fotos expostas. Sim, elas se esforçavam para vender alegrias. Tadinhas. Mas, as alegrias não são produtos. São conquistas. E nós dois, por mais que negássemos, sabíamos... Que as nossas verdadeiras alegrias estavam distantes. Que por mais que viajássemos separados. Continuávamos unidos.

- Lígia Guerra -

 

Um comentário:

Francisco Elui Ferreira Terres disse...

Brincas comigo não coração!
Fica quietinho, bem quentinho para todo o inverno.
Não mude meu itinerário, tenho compromissos e vários horários.
Não maltrate a minha razão, se acalme coração vc não é solitário!
Mas é livre para sonhar com qualquer imaginário.
Desacelere no meu peito, que um dia dou um jeito de alimentar os teus sonhos.
Acredite nas alegrias, pois são elas melodias, que dão sentido a vida, te levarei para sempre aos jardins que visitei para aquele onde mais amei, que é o da Lígia querida!
rsrsrsrsrsrsrsrs...........

Bom final de semana, para tí e nossas vidas!

Francisco Eluí Ferreira Terres