Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Mulheres às Av3ssas na Rede Globo...

As pessoas vão de um guru para outro, de um templo para outro, de um casamento para o outro, não porque sejam grandes buscadores, mas porque são incapazes de decidir. Essa é a maneira que encontram de ‘jogar seguro’. Sair do comodismo exige atitude e abdicações. O acomodado é na verdade, um covarde. A pessoa toma a ‘decisão’ de nunca se envolver profundamente com a vida, relacionamentos e responsabilidades. A omissão é o jogo dos fracos. Um jogo perdido onde ninguém ganha, nem a própria pessoa, tampouco quem convive com ela. Afinal, a vida não é um jogo. É uma construção, um mapa repleto de trilhas a serem desvendadas dia a dia. Reflita comigo!

 


Um comentário:

MAURICE MARCEL disse...

NÃO HÁ O DISCUTIR VOCÊ ESTÁ CERTA