Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 10 de julho de 2012

O prazer da leitura...


Elimina fronteiras
Aproxima épocas



Quebra preconceitos
Resgata caminhos



Interrompe solidões
Une corações



Desperta PAZ!

- Lígia Guerra -

Um comentário:

Francisco Elui Ferreira Terres disse...

A arte é um encarte, que procura o ser humano.
E quando ele encontra, sente que ela nunca afronta, ou chegou por engano.
Um presente da natureza, nos traz com detalhes e firmeza no vestir seu próprio pano.
Precisamos do século, da década, no mínimo, um ano.
Para imortalizar o escrito, a obra, ou o trabalho.
Certeza disso já tenho, pois do mundo de onde venho, não existe ato falho.
Tudo começou como um engenho, na visão que nada tenho, com um pouquinho de trabalho.
No chão batido da terra, onde amor construia e alimentava uma esperança.
Uma das fontes foi a leitura, que vinha, igual semente, indicando lá na frente o local para a melhor semeadura. E com pequeninos ato tranformou a vida de fato, na alegria e com valor, pois quem le, nas pessoas ve, uma fonte de amor.