Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

...

Um comentário:

Francisco Elui Ferreira Terres disse...

Foi ao circo tiritando pois fazia muito frio.
E quando chegou lá no largo, chorou por tudo o que vio. O circo havia partido e o largo estava vazio.
Saudades ficou com ele, saudades da companheira .
Saudades das madrugadas, que apesar de fria, ficavam muito quente, quando o seu amor existia.
E hoje de toda a saudade, me resta esta melodia. E como não nasci para a tristeza. Minha visão é a beleza, que se transforma ao longo do dia.
Me resta desejar a lígia boas vindas todos os dias.
E aqui plantamos as sementes, para que os dias que estejamos ausente, germine sempre alegria.

E fique com um abraço quente, para bem lá na frente, nosso encontro nunca mude. Onde todos os acontecimento dependem de nossa atitude.

Bjs.

pandaeterremoto17@hotmail.com

Francisco Elui