Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Voyeur...

Você continua fingindo que 
vive feliz sem o meu amor?
Ainda aspira escondido o meu perfume 
entre os teus pertences?
Continua devorando os meus poemas 
feito um voyeur?
Confunde-se entre a certeza e a incerteza 
do meu amor por você?
Saiba que eu eliminarei todas as tuas angústias 
quando os teus olhos se perderem... 
Nas planícies floridas dos meus olhos verdes.

- Lígia Guerra -

4 comentários:

David C. disse...

reflexivo poema.

Lígia Guerra disse...

Obrigada :-))

David C. disse...

gracias por tu visita al blog.

Lígia Guerra disse...

... Eu é que agradeço a iniciativa do contato.

:-))