Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Mutante...


Sou uma mulher pé na estrada!
Nasci no dia em que meus pais faziam
a sua primeira mudança...
Nunca mais parei.
Renasço todos os dias.
Inquieta, inconstante e mutante...
Sou uma mulher de reticências...
Ontem não, hoje sim, amanhã talvez...

- Lígia Guerra -

Um comentário:

Francisco Elui disse...

Andar e rolar é só começar.
Se voce gosta do Nordeste, quando passar em São Luiz, vá aos Lençois Maranhenses. Deus andou alí e colocou uma amostra do paraíso.
Não perca o
por do sol.
O passeio pelo Rio preguiças, até desembocar no Oceano. É único.
As lagoas em meio as dunas. Enfim é um mundo dentro do nosso mundo.

Abraços.