Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 31 de julho de 2011

Como quem foge de casa...

video
A gente sempre deve sair à rua
 como quem foge de casa...
Como se estivessem abertos diante de nós 
todos os caminhos do mundo.
Não importa que os compromissos, 
as obrigações, estejam ali...
Chegamos de muito longe, 
de alma aberta e o coração cantando!

- Mario Quintana -

2 comentários:

placco araujo disse...

Quem és tu que me lês?
És o meu segredo ou sou eu o teu?

Se eu não soubesse de quem era a frase, diria que era sua!!

E honestamente, no momento seguinte, esquecerei de quem era...
só virá a lembrança de que era sua!!
Boa noite...

Francisco Elui disse...

Bom dia! -) Sempre fugi de casa.
Até que um Lindo dia, na pressa da fuga, entrei aqui.
A curiosidade me levou pro jardim.
Na hora, percebi e senti, que nunca mais terá fim.
Loucamente sempre chego, das flores tenho chamego, e meu amor descarrego.
Isso aqui é um sossego. Por isso nele me entrego.

Que nossos amores construam um mundo sem dores.
Serei eu um Jardineiro, distribuidor somente de Flores.

Querida Ligia, Boa semana.

Beijos Av3ssos.

Francisco.