Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Renascer...

Poetas e poesias fazem a minha alma
Renascer todo dia...

- Lígia Guerra -

Um comentário:

Francisco Elui disse...

Se poeta vive viajando, brincando com letras, como um quebra cabeça.
Brincando docemente, inocentemente, as vezes até inconvenienemente.
Bom, escrever certo? É pros outros. Não pra mim. Ainda bem, que do ladinho do amor, ali juntinho? não sei o que existe. Nem quero saber. Enfim não quero nada. Ou melhor, Já dei tudo, o que os homens valorizam. Passei pra frente. Isso não me contagia.
Meus valores? Transfiro todo dia, tal qual uma conta bancaria, para pessoas com saldo negativo.
E quando encontro algumas, que tem também, mas querem mais, mais, coloco tudo a disposiçao. Menos um, a ele, sou sincero. pra ninguém não libero, pois é o meu coração.

Francisco.