Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Mesmo...


Mesmo quando desvio meus olhos e meus pensamentos de ti, mesmo quando estou ocupada consertando a minha vida, enquanto vasculho as imensidões psicológicas que moram em mim, mesmo quando estou cansada e precisando de tantas coragens, mesmo assim, guardo teu rosto na retina da minha alma. E, de repente, eu te desejo. E me sinto melhor...

- Solange Maia -

Um comentário:

Rita disse...

A incerteza do que não foi vivido, o talvez... aquecem a alma a cada lembrança.Gosto de sonhar amores já vividos, não apenas como recordações mas também como centelhas de possibilidades de escolhas e acertos, que me abraçam como o Sol.