Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Eu quero...


Eu quero dançar ao som da sua voz
Beber a sua alma em um longo beijo
Ter o seu corpo vibrando junto ao meu
Ouvir você dizer que me ama enquanto
Os seus olhos sorriem e a sua boca me deseja.

- Lígia Guerra -

2 comentários:

Phausca disse...

dos cuerpos danzando en el mágico movimiento de un amor que envuelve todo el ser!

hermoso tu poema!

un beso!

Francisco Elui disse...

O choro da gaita cruzou pela sala, embalando nós dois.
Trazendo nas notas a simplicidade de um velho bugio.
O tempo parou, que até parecia não ter um depois.
E em nossos olhares brotaram candeeiros, que mais ninguém vio.

Aquela cantiga não tinha nos versos palavras de amor.
Mas em meus ouvidos soaram acordes de felicidade.
Na noite serrana, o frio deu lugar em meu peito ao calor.
Por isso até hoje, se escuto um bugio. Já me bate a saudade..

QUERO MAIS.....