Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 3 de maio de 2011

Sem se preocupar ...

Quando foi a última vez que você tomou banho de chuva sem se preocupar com o celular no bolso, os cartões do banco, a chapinha, o sapato que não pode molhar? As pessoas têm que se permitir. Aprender o atraso, o olhar em volta. Mudar o caminho de todos os dias e se perder no seu próprio bairro. É o que tenho feito, me perder. E devo dizer que estou muito feliz por não encontrar o caminho de volta.

3 comentários:

Senhor Geninho disse...

Apanhar chuva lava-nos a alma!!;)

Milton Ostetto disse...

realmente a rotina acaba nao deixando a gente curtir os grandes prazeres da vida
abraço
Milton

Francisco Elui disse...

Oi! Não fiz outra coisa na vida, ou talvez foi o que mais fiz: ME PERDER. Perdido estou. E tambén perdi tudo. Estou livre, leve e solto. Ganhei um GPS. Tem um itinerário, somente um. Presente do meu melhor amigo. Indica o lugar, pra ir e não voltar. Meu amigo está plantado, enraizado e cercado, isso não quero. Ter endereço, não é pra mim. Talvez, quem sabe? NO FIM.

Um abraço de mais um perdido.