Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 16 de maio de 2017

Consciência tranquila...


Você pode fingir ser uma pessoa que não é, mentir, enganar... Mas no escuro do seu quarto, nos momentos de solidão, no instante em que o espetáculo se encerra... É somente você consigo mesmo. E sabe onde isso mais pesa? No leito de morte. Ali, naquele encontro entre a sua finitude física e a sua infinitude de alma não existe negociação. A travessia é solitária e de nada adiantarão os aplausos do mundo se a sua consciência não te aplaudir... Se o seu coração souber que você é uma farsa!!! 

Consciência tranquila é uma das poucas coisas que não estão à venda, é uma conquista íntima sem platéia. Felizmente! 

* Lígia Guerra *

Nenhum comentário: