Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Autoengano...


Dialogue, troque, capriche na escuta e insista em compreender tudo que lhe parece confuso. Mas não insista naquilo que não tem eco, que ensurdece diante da sua súplica ou que se cala indiferente diante do seu lamento, do seu pedido de colo e de alento. 

Você merece olho no olho, coração pulsando e pulando de alegrias acolhidas e amadas. Não viva 'meio fôlego'. Perca a respiração por inteiro! Mergulhe no melhor beijo e se perca entre as marés de uma alma que colide com a sua. O resto é engano. Autoengano. 


- Lígia Guerra -


Nenhum comentário: