Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 18 de dezembro de 2016

SOBRE A SAUDADE...

Hoje não foi o despertador que me acordou. 
Foi a saudade.
As mãos dela deram um grande aperto no meu coração.
Feito um filme que corre de trás para frente fui lembrando de tudo que deixou de ser.
Pior. Nem chegou a ser.
Saudade de tudo aquilo tudo que o vento soprou para longe...
Muito longe... 
Onde os meus olhos não conseguem abraçar.
Saudades do que jamais foi.
Saudades do que jamais será.
Daquilo que sequer aconteceu…
Mas que ainda assim insistiu em virar lembrança.
Daquilo que “só” resistiu dentro de mim…
Mas que ainda assim foi tão lindo!!!
Tão forte. Tão verdadeiro.

- Lígia Guerra -

Nenhum comentário: