Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Crave a sua bandeira


Uma dose de medo é importante. Já pensou atravessar a rua sem medo de ser atropelado? O problema é quando você paralisa, deixa de viver, de ter iniciativa. 

Quando se esconde atrás de um possível não muito antes de lutar pelo sim. 

Quando dorme para esquecer. 

Quando sonha sem tentar viver. 

Quando se amargura pelo sucesso do outro, que por vezes nem tinha tanto talento quanto você, mas que arriscou e conquistou o que lhe foi possível. 

Quando ama e não se declara. Cala. Emudece diante de uma história que teria tudo para ter sido sua e tristemente foi vivida por outro alguém. 

Não tenha medo da morte. Tenha medo de viver na cova da sua covardia. 

Aprenda que vergonha não mata, mas que a zona de conforto não amplia horizontes. 

Conquiste o seu território, por menor que ele seja. 

Tome posse! Crave a sua bandeira nessa jornada. 

- Lígia Guerra -



Nenhum comentário: