Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 7 de junho de 2016

QUADRO CONFUSÕES A 2. SOLUÇÕES A 3.

07-casal-com-newborn (1)

O nascimento do primeiro filho e o impacto no casamento.

Quando imaginamos uma família normalmente nos apegamos a uma visão linda e “romântica” da situação: bebês fofinhos e brincalhões, uma casa bonita e organizada, pai e mãe orgulhosos e sorridentes. Sim, tem tudo isso, mas também tem bebê chorando de madrugada, pilhas intermináveis de roupas para lavar… a mulher descabelada sem conseguir tomar um banho com calma e naturalmente estressada. O pai, em muitas situações, sentindo-se impotente diante dessa nova realidade.

As mães cobram de si mesmas uma perfeição inexistente e os pais, por sua vez, nem sempre sabem ou se sentem preparados para esse processo. Alguns são omissos, outros são excluídos pela própria esposa que julga equivocadamente que deva dar conta de tudo e que com isso se sobrecarrega ainda mais.

Segundo o Relationship Research Institute (Instituto de Investigação sobre Relacionamentos) em Seattle, “três anos após o nascimento do bebé, aproximadamente dois terços dos casais verificam que a qualidade da sua relação diminuiu; cinco anos após o nascimento do primeiro filho, 13% dos casamentos terminam em divórcio para os que se casaram aquando do nascimento da criança. A frequência da dissolução após 5 anos aumenta para 39% para os casais que viviam juntos aquando do nascimento do primeiro filho.”

Já pensou nisso? Reflita comigo.

- Lígia Guerra -


Nenhum comentário: