Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 8 de maio de 2016

Voz de Mãe... Aquela que ecoará para sempre no nosso mundo!!!


Tudo que eu disser ou escrever para agradecer a minha mãe, será pouco. Com apenas vinte anos ela me acolheu em seus braços, na sua vida. Embora já fosse casada, ainda estava em uma fase juvenil da existência, mesmo assim me emprestou o seu mundo com o seu amor, as suas cores, a sua alma. 

Folheando os álbuns das fotografias sempre me emociono, vejo ternura, afago, amor, acolhimento e muita generosidade. Nos retratos relembro dela me ensinando a plantar a minha primeira árvore, festejando as minhas primeiras palavras ditas e escritas, observando as minhas brincadeiras entre as flores e os bichinhos que sempre foram a minha grande paixão. Difícil conter a emoção, a gratidão. 

Hoje, como psicanalista, compreendo ainda melhor o significado de tudo que ela enfrentou para formar o meu caráter com o seu exemplo , diante de um mundo tão corruptível. Ela sempre me encorajou a jamais pegar atalhos, mas a sempre me desenvolver pela integridade das minhas escolhas e dos meus esforços. 

Ela me ensinou algo que se tornou um grande diferencial na minha jornada, a paciência. Uma vez adquirida essa lição, percebi que vivemos em um mundo de desertores de sonhos, no qual o imediatismo corrompe atitudes. Graças a ela eu não faço parte desse time. 

Mães tem disso… Elas nos lêem… Oferecem-nos percepções. Tem pacto com o Divino. Significam-nos e resignificam-nos. Espelham a nossa força nos momentos de incerteza. Devolvem-nos coragem diante do medo. Ensinam-nos a rir dos desenganos. Fazem os nossos olhos mirarem o céu quando nos perdemos nas tristezas da terra. São palavras nos momentos de solidão. São silêncios no meio do tumulto. Mães são porta vozes de Deus. 

Obrigada por tudo MÃE! 
Parabéns a todas as mães que fazem parte do time dos ‘Anjos do Mundo’. 

 - Lígia Guerra -

 

Nenhum comentário: