Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 12 de julho de 2015

Colhe-me...


Existe um Deus adormecido em cada história de amor. É verdade. Quando um amor adentra as nossas vidas, sentimos esse Deus sapateando alegremente no assoalho dos nossos corações. A sua dança é firme, ágil, sonora e cadenciada. Então… de dois corpos se faz um. De duas angústias… milhares de novas certezas. Das diferenças germina a criatividade. Das semelhanças florescem as realizações. De duas bocas brota apenas uma oração. Surge o pertencimento onde habitava a solidão. Abandonamos os outonos da alma e aprendemos a perfumar os campos da vida. E lindamente o amor canta o seu belo mantra dentro de nós… Colhe-me, colhe-me! 

- Lígia Guerra -


Nenhum comentário: