Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 14 de junho de 2015

No exato momento...

No exato momento em que 
você abrir mão dos seus medos… 
É que a sua verdadeira 
história começará a ser escrita. 

- Lígia Guerra -

Escultura do “Escritor Anônimo” em Budapeste. Ela fica no parque Városliget e representa o autor do Gesta Hungarorun, o primeiro relato escrito da história do povo húngaro, cujo nome é desconhecido. É uma obra provocativa que causa grande estranheza nos turistas. A maioria não gosta de tirar uma foto com o ‘anônimo”, apenas dele. É difícil descrever a energia do monumento. Fiquei completamente fascinada!!! Encontro de escritores.

Nenhum comentário: