Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Caso de Amor...



A vida não é tediosa. O marasmo só atinge os que estão adormecidos, os auto piedosos e os ressentidos com a vida. Esses aprisionam os seus potenciais no cofre da indiferença. Esquecem a senha. Não percebem que o tempo, faminto, devora a vida com vontade. 

Viver implica em consciência sobre 'o aqui e o agora'. Considerável autoconfiança. Originalidade. Uma boa dose de determinação. 

Essas quatro sementes devem germinar no solo abençoado das nossas jornadas. 

No lugar dos desgaste, frutos. 
No lugar do desencanto, um caso de amor coma vida.

- Lígia Guerra -


Nenhum comentário: