Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 20 de abril de 2015

AMAMOS POR QUAL MOTIVO?

Ah... O amor... 
 Esse sentimento sem lógica ou explicação. 
Ele é caseiro. 
Ela gosta de festa. 
Ele é tímido. 
Ela fala até dormindo. 
Ele ama a sua euforia de viver. 
Ela ama a paz que ele carrega. 
Ele adora um bom churrasco. 
Ela é vegetariana. 
No palco do amor não existe o certo e nem o errado. 
Não seguimos roteiros, falas prontas ou gesto ensaiados. 
Simplesmente amamos. 
Amamos aquilo que o outro é. 
Amamos aquilo que o outro não é. 
Amamos a sua força e a sua fraqueza. 
Amamos a sua chatice e a sua cumplicidade. 
Amamos tantas coisas que jamais imaginávamos que poderíamos amar. 
Perdoamos o imperdoável. 
Amamos porque ao lado dele não precisamos fingir ser uma outra pessoa. Amamos porque ao lado dela é possível mostrar as próprias fragilidades. 
Amamos porque nos reconhecemos no outro. 
Amamos porque nada nos torna tão humanos. 
Amamos porque nada nos torna tão Divinos! 
Sendo assim, oramos em forma de amor. 

- Lígia Guerra -


Nenhum comentário: