Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 20 de agosto de 2013

In(esperado)...


Pálpebras que falam. 
Olhos que cantam e en(cantam). 
Vozes que se entrelaçam. Bailam. 
Paixões cantadas com os ouvidos. 
Sorrisos sentidos com o olhar. 
Poemas escritos com a mente. 
Versos recitados para estrelas. 
Mãos que se tocam através de cartas. 
Perfumes eternizados em livros. 
Solidão acompanhada pela presença da saudade. 
Sentimentos pontuados por reticências. 
Amor eternizado pelas entrelinhas. 
A força do que não foi dito. 
O encontro in(esperado)

 - Lígia Guerra -



Nenhum comentário: