Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Cada uma é bela ao seu modo...

Para todas as MULHERES LINDAS 
que habitam esse mundo. 
Para todas as MULHERES SEVERAS consigo mesmas que
deixam de enxergar a beleza que nelas habita. 
Amem-se meninas queridas, mulheres fantásticas! 
Cada uma é bela ao seu modo. 
Compartilhe beleza. 

 - Lígia Guerra - 



É fato, as mulheres são muito críticas com relação a elas mesmas e principalmente com relação à sua beleza. Não adianta os elogios, dizer que estão lindas, magras e esbeltas, há sempre algo a ser melhorado e algum quilo a ser perdido. Mas calma, isso não é nem de longe uma crítica – acredito que faz parte do lindo e misterioso universo feminino. Mas não podemos brigar com as estatísticas que apontam que apenas 4% das mulheres se acham bonitas. Isso se deve, e muito, ao que é veiculado nos veículos de comunicação, e no inconsciente coletivo enraizado das mulheres perfeitas das novelas, filmes e revistas. 

Pois bem, a Dove então resolveu provar o contrário: Você é mais bonita do que você pensa. Para isso, contratou o artista forense Gil Zamora, treinado pelo FBI em fazer retratos-falados, para desenhar o rosto de mulheres que ficavam atrás de uma cortina e descreviam a si mesmas para ele. Antes disso, elas haviam passado alguns minutos com desconhecidos, e que, saberiam mais pra frente, também as descreveriam para Gil desenhá-las. 

O resultado é impactante, e prova que realmente elas precisam reconhecer sua beleza, pois isso afeta sua vida em todos os âmbitos, seja pessoal ou profissional. E fica aqui o aprendizado de (ao menos tentar) ser menos críticas consigo mesmas, e de que SIM, vocês são mais bonitas do que pensam. 


Nenhum comentário: