Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 13 de março de 2013

Fragmentos...

 
Os meus braços dançantes jamais deveriam ter 
 deixado os nossos momentos se tornarem 
fragmentos de um passado. 
Deveriam ser fotografias ao pé da cama. 
Selos de viagens. 
 Risadas gravadas pelo tempo. 
Bilhetes de amor enfeitando 
 o piso das nossas vivências. 
Sorrisos enroscados entre lençóis,
 cobrindo a nossa felicidade. 

 - Lígia Guerra -


Um comentário:

Arnoya Ari disse...

Magnífico conjunto, poesia e imagens.