Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 21 de março de 2013

Colorem...


Decidi seguir em frente. 
Deixei de sofrer por bobagens.
Certas pessoas não valem um segundo do meu tempo.
Não quero perto de mim 
aqueles que desencadeiam lágrimas amargas.
Preciso de gente que desperte 
as minhas lágrimas doces
Dessas que rolam pelo rosto feito chuva de verão.
Das que colorem sorrisos de arco-íris, 
no meu rosto feliz.

- Lígia Guerra -


Um comentário:

Jeferson Cardoso disse...

Oi Lígia!
Concordo com Neruda: “Sou onívoro de sentimentos, de seres, de livros, de acontecimentos e lutas. Comeria toda a terra. Beberia todo o mar”. Então, o melhor é selecionar. [sorrio]
http://jefhcardoso.blogspot.com lhe convida e espera para ler e comentar “O Grande Circo Nonsenese – A Incrível Mulher da Boca Torta”. Abraço.