Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 14 de março de 2012

Laços que faço!


Tenho mania de ser livre... Entendo que os laços são ternuras que me estruturam, jamais amarras que me contém. Laços, aliás, são mimos que eu reforço todos os dias com aqueles com quem compartilho o caminho. As pessoas ampliam a minha liberdade, pois sou livre para fazê-las felizes, sou livre para aprender com cada uma delas, sou livre para amá-las.

Quando alguém procura apertar demais o laço e transformá-lo em um nó, eu parto e voo para outras paisagens, vou criar novos laços com aqueles que assim como eu são fascinados pela liberdade de ser.

Prefiro conjugar a possibilidade de sermos NÓS do que me limitar à singularidade de um único nó.

Tenho mania de ser livre. Tenho mania de receber a vida, todos os dias, feito um belo presente repleto de LAÇOS!

- Lígia Guerra -

Nenhum comentário: