Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Insanidade...

Que Deus me proteja de mim mesma...
Da minha mania de amor...
Da minha teimosia em tecer sonhos românticos...
Da minha insanidade que acredita em destino.

- Lígia Guerra -

Um comentário:

Francisco Elui Ferreira Terres disse...

Nascer e morrer: única certeza do meu destino.
Ir e vir pode até incluir, restante da minha vida, nada embaixo assino. Vivo igual vento, como ondas do mar. Levito, flutuo, desço, levanto. Por isso já sou redondo, não fico em nenhum canto.
Prefiro sorrir dos meus erros, do que ficar em um buraco em pranto.
E corro as léguas e bem para longe, de quem quer viver como santo.

Boa semana! -) e aceite as minhas loucuras, aqui na terra encontrei, o sabor de viver, com tempero de Adrenalina Pura.

Bjs.

Francisco Eluí