Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Silêncio...

Toda poesia precisa de um hiato de silêncio...
Para a sua música ser ouvida.

- Lígia Guerra -

5 comentários:

Angella Reis disse...

Adorei seu blog! Seguindo-te! bjs =*

O Profeta disse...

O tempo corre em sua em sua invisível viagem
Um Santo nunca dorme no altar
Um barco sobe e desce cada onda do Mar
Um cais de partida também acolhe o chegar

São tantos os mistérios que encontrei na vida
Cruzei com gente desconhecida que conhecia bem
Falei e falo com gente que partiu desta vida
Sinto tanto aroma perdido que este tempo guarda e tem

Mágico beijo

placco araujo disse...

Eu gostei da experiencia... coloquei o video prá tocar, e vim ler o texto de baixo...
Que agradável coincidência...

Boa noite, menina linda das lindas palavras...

Edson

Francisco Elui disse...

Bom dia!

Amo loucamente, adoro viajar, por isso vim te visitar.
Pois aqui faço de tudo, sem sair do lugar.
Na simplicidade, que me é peculiar, transformei a vida em uma eterna poesia.
Tanto faz se chove ou faz sol, ou se é noite, ou dia.
Carrego no coração uma fonte de amor, que gera sempre alegria.
E sem importar com o meu eu, transformo tudo o que é teu.Em
grande fonte de energia, para vivermos eternamente, alimentando nossa mente, com livros e poesias....

Bjs. avessos.

Francisco Elui

Suu Munizz disse...

E o silêncio precisa fazer parte da poesia nossa de cada dia,adorei o post,cada vez gosto mais de passar por aqui!bj,abraço=)