Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Open your eyes!


Três histórias infantis marcaram muito a minha vida:


O soldadinho de chumbo
A Bela e A Fera
E essa que está nesse curta-metragem:

A PEQUENA vendedora de fósforos.

Ela enxergava poesia na adversidade e guerreava contra as dificuldades do caminho. Um dia, porém, encontrou-se abandonada à própria sorte, assim como cada um de nós já se encontrou em diversos momentos da vida. Hoje eu trago essa história para lembrar que todos os dias deveriam ser o ‘Dia das Crianças’ e, principalmente, que temos o dever de ajudá-las a ter um mundo melhor, uma vida melhor, independente de serem nossos filhos ou filhos do mundo. Que tenhamos olhos generosos para os pequenos e sejamos amorosos, também, com as crianças que habitam dentro de nós, pois são elas que não permitem que nos tornemos cegos diante da vida. Abrace, ame, cuide e proteja! Nenhum presente no mundo é mais importante do que o seu amor e nenhuma lembrança será mais significativa e carinhosamente lembrada do que os laços que não desatamos, mas que fortalecemos pelo afeto. Abra os olhos da sua alma.

Lígia Guerra


3 comentários:

placco araujo disse...

Pegando carona no que disse RUI seu seguidor, eu tenho em você, um colírio matinal, que mareia de água meus olhos de emoção, todas as vezes que aqui venho, pois sempre (aliás quase sempre) os seus posts tem por fim espargir gotas de bem viver em todos nós que te seguimos e gostamos (só não vou usar adoramos, pois a adoração às vezes nos leva a um distanciamento da realidade)...
E sim, desejo a você um lindo final do dia das crianças, embora estes seus olhinhos cheios de vida, mostrem que esta sua criança interior, é levada e deve querer curtir todos os dias e não só neste dia específico.

Um beijo terno, adorável menina trav3ssa...

Edson

Rui Ventura disse...

Olá; Criançola Grande, que esse infantil e maravilhoso espírito se perpetue em vc e a todos os que te ouvem e leem. Bjks.

Maria Emilia Moreira disse...

Como foi bom recordar as histórias infantis! Durante 34 anos lidei com crianças e adolescentes, li-lhes e comentei e partilhei com eles o meu gosto pelos livros.