Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Lambuzar-me...

Eu quero:
 Pular corda nos jardins da vida...
Brincar nos balanço das horas...
Comer algodão doce no meio da tarde...
Lambuzar-me com a doce felicidade infantil.

- Lígia Guerra. -

3 comentários:

Rita disse...

Me sinto com esse espirito, posso tudo esse é meu momento... a alegria de viver é intensa está fortalecida pelo Amor...

Francisco Elui disse...

BOA NOITE!

Neste momento entendi, que fui, e sou sempre guri.
Ao ler este poema, e o vídeo assisti.
Me identifiquei e aprendi, que o céu é isso daí.
Sou filho de agricultores e tudo isso eu já vivi.
Hoje jogo bocha, baralho, colho mel, pesco tilapia e lambari.
Se isso é voltar a inocencia, da inocencia nunca sai.
Ligia é com lágrimas nos olhos, que tres vezes assisti, por isso repito, te AMO.
Do teu av3sso ELUI.
Enfim já te agradeci.
BJS AV3SSO

FRANCISCO ELUI.

Lígia Guerra disse...

Oi Francisco, fiquei muito emocionada com o seu testemunho de vida, obrigada! Rira, obrigada pelas suas palavras de amor!

Beijos Av3ssos para vocês!