Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Sobrevivi...

Foi correndo entre versos e dançando entre prosas...
Que sobrevivi às tristezas e cantei as alegrias...
Que carrego em meu coração.

- Lígia Guerra -

2 comentários:

Francisco Elui disse...

As coincidencias, nossos mundos, andam em paralelo, quando se encontram, entrelaçam como elos, o minuto, hora, dia, já não interessa o tempo, o que importa é a alegria.
É a ela que estou aberto, na maioria das vezes encontro até no deserto.
Mesmo que a tristeza faça parte da vida, è no ombro da alegria, onde encontro as melodia, que minha alma sacia, onde ultrapassa a parede. É ali o fim da sede.

Lígia Guerra disse...

Oi Meu Doce Amigo,

Obrigada pelo carinho, te achei, novamente, lá no Twitter!

Bj