Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Poetas...

É tão difícil as pessoas razoáveis 
se tornarem poetas...
Quanto os poetas se tornarem razoáveis.

- Pablo Neruda -

2 comentários:

Joop Zand disse...

it's wonderful..... very nice work.

greetings, Joop

Francisco Elui disse...

Quero ser poeta, a preguiça não me deixa.
Faço. tudo igual cientista, no meio das experiencias, esqueço, toda minha ciencia.
Sei lá se entro no campo da competencia.
Sei que muitas vezes, quero um suco de laranja, mas em minhas mãos, carrego duas ameixas.
Cansei de lutar contra a insonia.
Me dei por ela vencido.
Deito e durmo, sem remorso.
Quando acordo, saio, trabalho, faço tudo o que poço.
E aqui e agora, revivo um coração, sempre aberto, estou vivo neste mundo, quero agora ser um vagabundo!!! qua qua qua. sorria já clareou o dia, acordei com esta fantasia, cheio de alegria....
Vou ver a vida lááááá no PPPPParqueeee.
Ligia um dia lindo, pega ai!!!
quero dividi toda esta felicidade que com ela amanheci.

BJS.

FRANCISCO