Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Escravidão inafiançável...


Não siga modelos e jamais queira 
servir de modelo para alguém,
essa á uma escravidão inafiançável.

- Lígia Guerra -

2 comentários:

Francisco Elui disse...

É, Hoje sou escravo das minhas escritas, por seguir os impulsos da emoção. Por vezes, não entendem o meu eu. Entre a dúvida na mensagem, transferem a mim o não, quando só queria o sim. E entre as taças quebradas, sempre sobra uma tulipa, é a mudinha do amor, que pra reiniciar ainda fica.

Um bjo amiga.

Francisco

Julio Dìaz-Escamilla disse...

Estoy muy de acuerdo contigo. Cuántos en la pasarella de la vida no saben que son esclavizados por el glamour y la fama.
Un abrazo. Muy profundo lo tuyo.