Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 24 de maio de 2011

Ridículo

Mas eu desconfio que a única pessoa livre,
realmente livre...
É a que não tem medo do ridículo.

- Luis Fernando Veríssimo -

Acredito que estou muito, muito pertinho disso...
:-)  Lígia Guerra

2 comentários:

黄清华 Wong Ching Wah disse...

Sweet !

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Lígia Paz,
Afinal só as pessoas que nunca foram ridículas, que nunca tiveram um ato ridículo, é que são ridículas - paraplagiando alguém, te digo...
Lindo tudo aqui, como de costume e do teu feitio (de oração), moça sensível que admiro muito; de quem sou fã do afã...

Abraço ri-dículo,
Pedro Ramúcio.