Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 12 de abril de 2011

Poetas...

É tão difícil as pessoas razoáveis
se tornarem poetas...
Quanto os poetas se tornarem razoáveis.

- Pablo Neruda  -


Um comentário:

Emilio J. Pazos Brenlla disse...

Grazas, gostame moito pablo neruda, o que máis "Vente poemas de amor y una canción desesperada". Unha aperta.