Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 26 de abril de 2011

Dentro de si...

Uma pilha de pedras deixa de ser uma pilha de pedras no momento em que um homem a contempla, trazendo dentro de si a imagem de uma catedral.

 

- Antoine de Saint-Exupéry -

Um comentário:

Rogério Pereira disse...

Tal catedral não é um monte de pedras
Só a interiorizo como templo
A partir do qual
te contemplo

Assino-me

"Um outro Principezinho"