Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 11 de janeiro de 2015

Um sopro...


A existência é um sopro na eternidade. 
Um não sei quê de aventuras e desventuras. 
Um dia o coração aperta de alegrias. 
Noutro aperta de saudades. 
Nesse descompasso entre a efemeridade 
da vida e o desejo por mais tempo… 
Somos tragados por ilusões bobas 
e desperdícios intensos de energia. 
Poucos sabem existir além do óbvio, 
do previsível, do comum. 
Mas a vida não negocia. Acontece. 
Quanto mais consciência tivermos sobre 
essa realidade absoluta e incorruptível… 
Maior será a intensidade da entrega 
em cada instante respirado. 
Os ponteiros do relógio marcam as horas. 
As emoções bem vividas esculpem a vida. 

 - Lígia Guerra -




Nenhum comentário: