Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Sobre o Aconchego...


Precisamos desenvolver o hábito da escuta e do aconchego nos nossos lares e nas nossas relações afetivas. Assim não nos sentiremos tão sozinhos como tenho percebido que a maioria de nós se sente. Sentirmo-nos acolhidos e amados nos pouparia de muita terapia e medicação. Romper os nossos limbos emocionais de surdez e de mudez, aproximar, enxergar, colocar-nos no lugar do outro… Ouvir além, muito além, do que está sendo dito é a condição mínima para a construção de qualquer relação verdadeira de afeto. A máxima? Sermos amados pelo que somos. Aconchegue. 

- Lígia Guerra -



Nenhum comentário: