Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Rubem Alves...

Hoje eu quero registrar a minha sentida gratidão à ele que selou o meu matrimônio com a poesia. O mundo ficou mais escuro. Mas o céu ganhou mais luz! Eu te amarei para sempre (e)terno poeta da vida.

- Lígia Guerra -


Orações e poemas são a mesma coisa: palavras que pronunciamos a partir do silêncio, pedindo que o silêncio nos fale.

- Rubem Alves -


Nenhum comentário: