Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

- Mulheres às Av3ssas na Rede Globo -

As mulheres estão consumindo álcool cada vez mais cedo e na mesma proporção dos homens e, assim como eles, tornando-se dependentes. Estamos vivenciando uma convulsão social! A “felicidade” está sendo confundida com embriaguez. Mas elas não são sinônimos. Não! 

Vale lembrar que sempre existe um momento que é divisor de águas. Um momento em que todos realizamos escolhas que ecoarão para o resto das nossas vidas. Fidelidade aos nossos amigos, família, ao parceiro, ao trabalho e princípios. E isso também se aplica em relação a nossa sanidade, ao nosso equilíbrio. 

Quando somos “convidados” a mergulhar nos excessos, também estaremos diante de uma escolha, trair ou não trair a nós mesmos. É para esse momento que temos que educar nossos jovens, validar os nossos papéis como pais, educadores e como formadores de opinião que todos somos, de forma direta ou indireta. Celebrar a vida, sim. Jogar a vida no lixo, não. Vamos refletir sobre o assunto?

- Lígia Guerra -

 

Nenhum comentário: